Viúva de Boechat vai processar empresa que contratou táxi aéreo

23/05/2019


A Libbs é a empresa farmacêutica e que foi a suposta responsável pelo transporte do jornalista de Campinas para São Paulo.

boechatVeruska Seibel Boechat, viúva do jornalista Ricardo Boechat, morto em fevereiro deste ano, entrou na Justiça com pedido de antecipação de provas contra a empresa Libbs. As informações são do colunista Ricardo Feltrin, do UOL.

Leia também: O jornalismo está de luto.

Veruska exige que a empresa apresente o contrato de transporte e locação do helicóptero, que aparentemente não estava apto para transporte de passageiros.

No processo movido pela viúva de Boechat, ela não pede, por enquanto, nenhuma indenização à empresa, exceto o valor simbólico de R$ 1.000.

Ainda segundo Feltrin, em contato feito com a empresa, a Libbs se exime da responsabilidade em nota oficial, afirmando ter contratado uma outra empresa para realização do transporte de convidados naquele dia.

boechat
Veruska e Ricardo Boechat (Foto: Divulgação).

Pouco mais de três meses após o acidente, a Aeronáutica ainda não apresentou nenhum laudo explicando as prováveis causas do acidente, que além de Boechat vitimou também Ronaldo Quattruci, piloto da aeronave.

Fonte: IstoÉ.

TAGs: ricardo-boechat