Canal
Varejo

5 insights para pensar sobre a Black Friday 2020

Por: Thiago Nunes. 11 de Agosto de 2020

O shopper vem enfrentando meses de “privação de consumo” quando o assunto é entretenimento, como: cinema, teatro, parques, praias e também está impossibilitado ou com receio de planejar e fazer viagens.

Esses fatores podem gerar a “revenge buying” durante a Black Friday, porém, esse movimento identificado em países mais consumistas, como China e EUA, vem ficando restrito às classes mais altas, e o desafio em 2020 será trazer os consumidores de todas as classes para consumirem também.

As últimas novidades do varejo. Confira aqui

Em 2020, a Black Friday no Brasil foi programada para a última sexta-feira do mês de novembro, portanto, irá acontecer em 27/11.

Destacamos os 5 insights coletados em publicações asiáticas e norte-americanas que já estão se preparando para a data e contando com ela para reverter, minimamente, os efeitos da pandemia de Covid-19.

1) Invista em influenciadores e formadores de opinião nas redes sociais.

A participação desse perfil de pessoas na vida dos shoppers aumentou exponencialmente durante o período da pandemia. É quase impossível achar alguém que não começou a seguir alguém novo, de Yuri Marçal a Gabriela Prioli. Pense em influenciadores como PDV.

2) Desenvolva parcerias com outras marcas.

Os consumidores se acostumaram a ver marcas trabalhando juntas em iniciativas solidárias para combater os efeitos do Covid-19 no Brasil. Essas parcerias, agora, podem ir além, e, juntas, incentivar o consumo e encontrar sinergias para produtos especiais.

3) Afine a mensagem para promover conexão com o momento pós-Covid-19.

Associado ao preço, novos fatores passam a influenciar a decisão do shopper. Estímulos que enalteçam a produção nacional, as iniciativas da marca e a segurança proporcionada pelo serviço ou produto podem ser um asset poderoso.

4) Dê um propósito para o consumo

Dar um significado maior para o ato de consumir do shopper durante a Black Friday 2020 poderá ser um caminho interessante para estimular a compra e conectar a marca com esse espírito mais altruísta despertado durante a pandemia.

5) Prepare-se para vender de forma híbrida – digital e off-line

Ninguém sabe ao certo como a pandemia estará em cada cidade no dia 27 de novembro de 2020, por isso será interessante estar preparado para fazer o produto chegar até o consumidor por vias complementares: delivery, on-line ou compre e retire e garantir experiência de marca sem ficar, necessariamente, restrita ao PDV físico.

Tags: Black Friday | varejo | e-commerce | ponto de venda | Black Friday 2020