Canal
Geral

Outdoors pedem o fim do feminicídio no Vietnã

Por: Julio Feijó 7 de Agosto de 2020

Esta semana fui impactado por informações sobre o feminicídio nesta pandemia.                 

Então fui pesquisar aqui no promoview sobre campanhas com este tema.

Encontrei apenas esta, de 2015, levantada pela nossa atenta editora Antônia Goularte, e realizada  no Vietnã. 

Antiga para o nosso elevado padrao editorial mas absolutanente atual com objetivo de alertar nesta cruzada contra violência.

A tradução talvez não seja literal mas ? capaz de transmitir a mensagem.

Por isso te dou aqui abaixo e peço que amplifique.

_____

Publicada em 16/7/2015

Segundo dados da ONU, sete em cada dez mulheres já foram ou serão violentadas ao longo da vida. Ainda segundo a organização, no mínimo cinco mil mulheres por ano são por mortas pelos chamados "crimes de honra". O feminicídio é uma realidade e foi por isso que a Life Foundation do Vietnã resolveu criar uma ação para pedir que ele acabe. Com a ajuda da Ogilvy & Mather, outdoors diferentes do convencional foram instalados nas ruas de Ho Chi Minh, maior cidade e centro econômico do país.

Fotos: Divulgação.

feminicídio4

 "Eles não tiveram problema em identificar a mulher que a vendeu para o bordel. Foi a sua mãe."   

Pôsteres no formato lambe-lambe, que são normalmente colados em espaços urbanos como forma de expressão artística, foram utilizados para transmitir mensagens impactantes que alertam sobre a violência contra a mulher, em temas como aborto de bebês quando identificados como meninas, tráfico de mulheres e mutilação genital. Além das mensagens e um texto sobre o tema abordado, as peças ainda contam com imagens e uma linguagem que destacam a ação no ambiente urbano. Confira os cartazes desta ação.

fminicídio8

 "Se você visitou o Red Light District em Ruili ano passado, você viu minha namorada? Ela era o número 15.

fminicídio2

 "Um pênis, ele vive. Uma vagina, ela morre."

feminicídio7

 "Feliz aniversário de 5 anos. Aqui está seu marido.

feminicídio6

 "Já que você não liga para as 200 milhões de garotas abortadas, tenha medo dos 200 milhões de homens frustrados sexualmente.

feminicídio3

 "Ultra sonografia apenas ultrapassou o sarampo como maior assassino de pequenas garotas 

feminicídio1

 "200 milhões de bebês asiáticos foram abortados porque lhes faltava o órgão vital para viver: um pênis."

Tags: news-geral | Feminicidio